Avner Meyrav
Por Avner Meyrav
1048 Visualizações

Quer investir em Bitcoins? Eis o que precisa de saber

No campo dos investimentos em moeda, não há ativo mais misterioso e sedutor do que o Bitcoin. Esta criptomoeda, que existe sob uma forma muito própria e nunca antes vista, tem atraído milhões de investidores de todo o mundo e tem registado ganhos mais rápidos do que qualquer outro ativo na história. Nos seus primeiros quatro anos de existência, passou de um valor inferior a 0,01 USD para uns colossais 1250 USD. Recentemente, tem flutuado em torno dos 1000 USD e é um dos ativos mais voláteis e imprevisíveis do mercado. Se quiser embarcar na loucura do Bitcoin, eis algumas coisas que precisa de saber

De zero a herói

Em primeiro lugar, é importante conhecer os princípios sobre os quais foi fundado o sistema do Bitcoin. O Bitcoin é descentralizado, o que significa que não existe qualquer banco central ou governo que seja responsável pela sua regulação. Não tem forma física e existe apenas como código digital encriptado. O Bitcoin é regulado pelos seus criadores, que têm vindo regularmente a aumentar, a uma taxa decrescente, o montante total da moeda em circulação no mercado. Planeiam ter 21 milhões de Bitcoin no mundo em 2109. Atualmente, existem cerca de 15,5 milhões de Bitcoins.

Em seguida, tentemos compreender o que causou a explosão sem precedentes do seu preço. Inicialmente, o Bitcoin não era realmente muito interessante. Estava reservado apenas aos primeiros utilizadores e praticamente não havia empresas que o aceitassem como meio de pagamento. De facto, a primeira transação feita em Bitcoins foi a compra de duas pizzas, que custaram 10 000 Bitcoins em 2010. À cotação atual do Bitcoin, essas pizzas valeriam cerca de 9 milhões de USD! À medida que cada vez mais empresas passavam a aceitar a moeda, o seu valor começou gradualmente a subir. Ao mesmo tempo, a ideia de uma moeda descentralizada começou a ganhar aceitação e, como a adesão continuava a aumentar, os preços dispararam.

Sobe, desce e sobe de novo

Ao longo dos anos, o Bitcoin tem apresentado um comportamento em dente de serra, agora atingindo um máximo, para depois cair a pique, e depois atingir novo máximo e cair novamente. Foi assim até atingir o seu máximo de sempre, em 2013, que desde então não foi ultrapassado, apesar de ter chegado próximo, no final de 2016. A moeda, recebida inicialmente como exótica e misteriosa, foi-se tornando gradualmente uma opção de investimento legítima.

Além disso, muitos investidores consideravam o Bitcoin como um ativo de refúgio, tal como o ouro. Ao contrário das moedas tradicionais, que são afetadas pelas flutuações das respetivas economias, o Bitcoin não é afetado pelas alterações no terreno. Por isso, alguns investidores utilizam-no como ferramenta de cobertura, quando a moeda do seu país se encontra em queda. Um bom exemplo é o caso dos muitos investidores chineses que se voltaram para o Bitcoin recentemente, quanto o Yuan se desvalorizou.

Investir em Bitcoins

Então, o que deverá fazer se quiser investir em Bitcoins? Em primeiro lugar, apesar de o Bitcoin estar um pouco caro, valendo atualmente cerca de 900 USD, é possível utilizar plataformas de negociação online, como o eToro, para transacionar frações da moeda, utilizando contratos diferenciais (CFD) para investir menos do que o preço de um Bitcoin. Em segundo lugar, é importante definir uma estratégia e depois mantê-la. Sendo o Bitcoin altamente volátil, é sensato estudar-lhe os padrões de comportamento antes de decidir como investir. Em alternativa, pode optar por copiar um investidor experiente em Bitcoins, como o @jaynemesis, utilizando a ferramenta de descoberta do eToro.

Quando investem em Bitcoins, tal como quando investem em qualquer outro ativo das plataformas de negociação, os investidores podem abrir posições de “compra” (longas), se esperam que o preço do ativo suba, ou posições de “venda” (curtas). Não existe qualquer estratégia “certa” para negociar em Bitcoins. É importante monitorizar o mercado para identificar os mínimos, para comprar, ou os máximos, para vender. Devido ao já mencionado comportamento em dente de serra, os investidores deverão manter-se ao corrente das notícias e seguir atentamente os aumentos e perdas do valor.

Contudo, é importante não esquecer que, comparativamente, o Bitcoin é uma moeda muito jovem e os dados históricos só cobrem os seus 8 anos de existência, o que significa que, de um ponto de vista técnico, é mais difícil identificar padrões de longo prazo. E mesmo assim, uma vez que a oferta global é limitada e que a tendência geral é positiva, é possível que os preços se mantenham altos ou que subam ainda mais nos próximos anos.

>>Invista em Bitcoins: abra GRATUITAMENTE uma conta eToro<<

Todos os investimentos envolvem riscos. Não coloque em risco o capital que não pode perder. As informações acima não constituem conselhos de investimento.

1048 Visualizações