Ações com zero comissões: uma nova era na negociação online

A primeira semana do quarto trimestre de 2019 demonstrou ser bastante agitada para o mundo da negociação online. O que começou como um passo significativo dado por um interveniente muito conhecido no setor pareceu ter pavimentado o caminho para uma nova tendência na negociação online de ações: 0% de comissões. À medida que muitos outros corretores online tentam acompanhar essa tendência, é evidente que esta mudança é uma forma de evolução natural do setor das tecnologias financeiras (fintech).

A Schwab define o tom

A primeira corretora norte-americana a introduzir a negociação com zero comissões foi a Interactive Brokers. No entanto, a tendência entrou em alta quando uma empresa de corretagem bem conhecida, a Charles Schwab,fez uma mudança semelhante, anunciando que iria eliminar a taxa fixa de 4,95 USD nas negociações de ações. Embora para os investidores em ações a longo prazo, que apenas atualizam as suas carteiras algumas vezes por ano, este anúncio não tenha sido importante, para os negociadores a curto e a médio prazo, que muitas vezes abrem e fecham posições diariamente, foi bastante significativo. Pouco depois, outros corretores populares, como o TD Ameritrade e o E-Trade, seguiram o exemplo.

O tom geral do setor é que a mudança da Schwab surgiu em resposta a intervenientes relativamente novos no setor, tais como o Robinhood e o eToro, que estão orientados para um ambiente de negociação mais dinâmico e acelerado.

Os novos negociadores

Inicialmente, a negociação intradiária incidia mais sobre outras classes de ativos que não as ações, tais como o Forex. No entanto, à medida que as barreiras globais começaram a ruir e a negociação de ações se foi tornando cada mais acessível e barata, muitas outras categorias, tais como os ETF e os índices, tornaram-se populares. Além disso, o aumento do mercado de criptomoedas, altamente volátil, nos últimos anos atraiu novos negociadores e investidores, que gradualmente expandiram o seu estilo de negociação rápida e altamente técnica para o mercado de ações.

Os “Millennials” são uma força motriz importante no setor atualmente. A geração que é considerada a mais leal à marca, amadureceu e é agora um importante segmento demográfico com um crescente poder financeiro. Com lealdade à marca e um smartphone em cada bolso, estes indivíduos da geração Y estão mais inclinados a investir o seu rendimento disponível nas empresas com as quais se identificam. Além disso, a relativa facilidade e acessibilidade decorrentes da revolução Fintech colocou uma infinidade de ativos financeiros ao alcance destas pessoas, que entraram agora na fase de planeamento do seu futuro financeiro.

A desvantagem financeira

As comissões e as taxas são a base de trabalho de muitos corretores online e, por esse motivo, a mudança da Schwab surgiu um pouco como um choque para alguns investidores, o que fez com que as suas ações sofressem um declínio de mais de 9% após o anúncio. No entanto, a eliminação das taxas também foi entendida como uma vantagem competitiva para a Schwab, razão pela qual o valor das ações de vários dos seus principais concorrentes, a TD Ameritrade e a E-Trade, desceram 26% e 16%, respetivamente.

Quando o eToro apresentou pela primeira vez 0% de comissões na negociação de ações para clientes europeus e do Reino Unido em maio deste ano, explicou os motivos financeiros subjacentes a tal alteração. Como Yoni Assia (CEO) explicou quando revelou o plano da empresa Fintech, absorver o custo de comprar as ações em nome dos clientes tem benefícios financeiros a longo prazo. No essencial, ao eliminar uma das principais barreiras à entrada na negociação de ações, o eToro atrairá novos clientes e aumentará os seus ativos sob gestão. Para além de anunciar ações com zero comissões meses antes da Interactive Brokers, da Charles Schwab e de outros, o eToro também dispõe de uma vasta seleção de bolsas de valores de todo o mundo (e não apenas Wall Street), o que também aumenta o seu carácter apelativo.

Sem comissões? Sem problemas

2019 não foi um ano agradável para muitos corretores online. Das supramencionadas, várias são cotadas em bolsa, incluindo a Charles Schwab que desceu mais de 16% no ano, a TD Ameritrade que perdeu cerca de 40% e a E-Trade que baixou mais de 20%. Por conseguinte, as perdas sofridas pela renúncia às comissões por negociação podem não ser os piores dos seus problemas financeiros.

Na verdade, eliminar as comissões pode ser precisamente o que os gigantes do setor precisam. A redução das barreiras à entrada poderá atrair uma nova geração de investidores, e o setor bancário tem demonstrado desde há muito tempo que existem inúmeras formas de um organismo financeiro realizar lucros sem cobrar comissões. Seja como for, a negociação sem comissões poderá tornar-se na nova norma do setor. O que o eToro anunciou em maio, na qualidade de corretor relativamente jovem e não tradicional, está agora a tornar-se na norma, e é seguro partir do princípio de que muitas das instituições que oferecem negociação online terão de se ajustar em conformidade para se manterem no jogo.

94473 Visualizações