eToro
Por eToro
7 Visualizações

O que é o Investimento Temático? Glossário e Introdução

O que é o Investimento Temático?

O Investimento Temático é uma expressão que se refere a uma abordagem top-down (do topo para a base) ao investimento, em que os investidores tentam identificar temas e tendências com base nas suas previsões de desempenhos futuros, em vez de tomarem decisões de investimento com base nos desempenhos anteriores de certos mercados ou ativos. Os investimentos temáticos podem, por exemplo, estar associados a tendências tecnológicas, como quando um investidor acredita no crescimento do mercado dos carros de condução automática ou no declínio global da utilização de tablets a partir de uma certa data. Os investimentos temáticos, que se tornaram muito populares recentemente, costumam ser agrupados em investimentos económicos, políticos, tecnológicos, sociais e agrícolas. A popularidade dos investimentos temáticos mais que duplicou desde 2016, existindo atualmente mais de 400 ETF (fundos cotados em bolsa) temáticos.

Listada abaixo está alguma da terminologia mais comum relacionada com o investimento temático:

Investimento Temático – Glossário

A-D

  • Agronegócio

Fabrico industrial e distribuição de equipamento agrícola, maquinaria, armazenagem, etc.

  • Alfa

Os lucros irregulares de investimentos sobrevalorizados ou subvalorizados do investidor.

  • Alocação de Ativos

Uma estratégia de investimento na qual o investidor equilibra as percentagens de risco e recompensa, de acordo com os seus objetivos e calendário de investimento e a sua apetência pelo risco.

  • Assimétrica

Diz-se da relação de domínio entre os fornecedores de recursos naturais e os seus clientes.

  • Benchmark Unaware (Indiferente a referências)

Uma estratégia de investimento que seleciona os investimentos com base nos resultados esperados, sem ter em conta a ponderação de cada um nos índices.

  • Conjuntos de Oportunidades

Todos os resultados esperados concebíveis, bem como os desvios-padrão, resultantes da construção de carteiras.

  • Conta Wrap

Um método para consolidação da carteira de um investidor, que obriga ao pagamento de uma comissão. A comissão cobre todas as despesas de gestão e todas as comissões da conta, e é considerada menos dispendiosa do que as comissões das contas de corretagem.

  • Construção de carteira

Escolha de temas, segmentos ou áreas, com base nas tendências de mercado.

  • CopyFunds

Os CopyFunds são produtos de gestão de carteiras desenvolvidos pelo eToro. Utilizando os CopyFunds do eToro, os investidores podem copiar negociadores e mercados. Os CopyFunds agrupam os ativos financeiros do investidor de uma forma diversificada, em conformidade com uma estratégia predeterminada, para ajudar a minimizar o risco a longo prazo.

  • Correlação Baixa

O investimento temático pode proporcionar uma correlação baixa com os resultados relativos das estratégias de crescimento tradicionais, e uma correlação negativa com os resultados relativos das estratégias de valor tradicionais, oferecendo oportunidades de diversificação aos investidores.

  • Crescimento Populacional

O crescimento populacional projetado exerce pressão sobre a oferta global de alimentos, a terra e o aquecimento global.

  • Desalavancar

Quando um indivíduo ou uma empresa reduz o seu nível de endividamento, vendendo ativos que não crescem de acordo com o planeado.

  • Dollar Cost Averaging (Média do custo do dólar)

Uma estratégia de investimento na qual o investidor coloca regularmente um montante fixo de USD num determinado instrumento, numa base mensal. O investidor compra mais quando a cotação baixa, e menos, quando a cotação sobe.

E-I

  • Economias BRIC

Refere-se ao conjunto das economias do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Estes países foram agrupados pelos economistas devido ao seu potencial de crescimento económico e influência.

  • Economia da longevidade

Representa o poder económico do grupo demográfico dos que tem mais de 50 anos de idade, cuja atividade económica, atualmente avaliada em mais de 7 biliões de USD, deve duplicar para 13,5 biliões de USD até 2030.

  • Gorilas

Grandes empresas ou sociedades que dominam os respetivos setores de atividade, controlando o preço e a disponibilidade dos seus produtos.

  • Hedge Against (Cobertura contra)

Proteger um investimento de uma desvalorização contrainvestindo, isto é, fazendo um investimento adicional.

  • Investimento Top-down/Bottom-up

O investimento Top-down (do topo para a base) começa por analisar as tendências económicas e globais, depois as mudanças que afetam setores particulares e, por fim, determina quais as empresas que terão melhor desempenho do que a média do seu setor, para nelas investir. O investimento Bottom-up (da base para o topo) dedica-se principalmente a determinar em que empresas investir, dando pouca ênfase às tendências económicas.

M-T

  • Macroeconomia

Uma especialidade da economia que se dedica a estudar o desempenho global da economia, tendo em consideração as alterações de todas as variáveis económicas, incluindo a taxa de emprego, a inflação, a taxa de crescimento, etc.

  • Megatendências

Forças económicas globais, tais como a expansão do comércio eletrónico ou as mudanças sociais (a geração do milénio), que têm impacto nos negócios, nas economias, nas sociedades, nas culturas e nas nossas vidas.

  • Mercados emergentes

Os países que têm o potencial e a infraestrutura dos países dos mercados desenvolvidos, mas que ainda não atingiram a maturidade económica desses países. Tende a ser volátil.

  • MSCI World Index

Um índice central e global que cobre milhares de ações e matérias-primas em diversas categorias. É utilizado por gestores de fundos de todo o mundo, como referência para o desempenho das suas carteiras.

  • PIB

O Produto Interno Bruto é o padrão de medida da atividade económica total de um país, incluindo bens e serviços, e é calculado numa base anual ou trimestral.

  • Produtos de baixo perfil

As tecnologias, serviços e soluções que são irrelevantes para as receitas e/ou o crescimento globais, mas que não deixam de ser um fator, entre outros, com impacto no modelo de negócios, estratégia ou investigação e desenvolvimento (I&D) de uma empresa.

  • Rácio de Sharpe

É uma medida da rentabilidade ajustada pelo risco de um tema. Com o Rácio de Sharpe, é possível analisar as características da rentabilidade ajustada pelo risco de todos os temas. Indica se a rentabilidade obtida num tema é devida a um excesso de risco ou a decisões inteligentes de investimento. Na nossa plataforma, classificamos de 1 a 3, em que 3 é o nível máximo de risco.

  • Super Ciclo de Crédito

O ciclo contínuo do crédito financeiro, que desembocou na crise financeira global de 2007.

U-Z

  • Urbanização

As migrações populacionais dos centros das cidades ou das zonas rurais para os subúrbios.

  • Valor Intrínseco

Representa o valor calculado de uma empresa, ações ou valores mobiliários, tendo em consideração todos os fatores, tangíveis e intangíveis. Pode, por vezes, não ser igual ao valor de mercado.

  • Variações Rápidas

O foco constante sobre as evoluções seculares e as inovações revolucionárias pode proporcionar cobertura de carteira num mundo em rápida mudança, e permite complementar as estratégias tradicionais baseadas em índices.

Resumo

À medida que a popularidade do investimento temático cresce rapidamente entre os investidores, a procura por capacidades de investimento diversificadas e de confiança é maior do que nunca. Com os CopyFunds Top Trader e Mercado, do eToro, os investidores com baixa apetência por risco e que desejam investir a longo prazo ficam capacitados para gerirem as suas carteiras de investimentos temáticos a longo prazo com diversos temas e alocações de ativos adequados às estratégias de investimento preferidas de cada investidor.

7 Visualizações