Maior do que nunca: o setor da cibersegurança poderá valer 418 mil milhões de USD até 2028

O ano de 2021 está a revelar-se um grande ano para as ações de cibersegurança. Quando o trabalho passou a ser feito à distância e a computação em nuvem se tornou mais essencial, as organizações passaram a enfrentar novos desafios. As empresas estão agora mais conscientes do que nunca de que têm de se proteger contra o roubo de dados e de outros ciberataques. Subsequentemente, a procura de software de proteção topo de gama aumentou e os preços das ações de muitas empresas de cibersegurança acompanharam esta tendência.


O seu capital está em risco.

Ciberataques e os pedidos de resgate

Pode começar com um funcionário que clica numa ligação de aspeto inocente e provoca uma crise que pode custar uma fortuna à empresa. As formas como estes ataques podem acontecer são diversas, e os perigos, tais como a interrupção das cadeias de produção e de abastecimento, são apenas alguns dos perigos dos ciberataques. Isso acontece frequentemente com a ajuda do ransomware, que pode infetar os computadores e restringir o acesso a todos os sistemas até que uma determinada quantia de dinheiro seja paga como resgate para desbloqueá-lo.

A dimensão do mercado global de proteção contra ransomware foi avaliada em 162,5 mil milhões de USD em 2020, esperando-se que registe uma taxa de crescimento anual composta de 12,5% (CAGR) e atinja 418,3 mil milhões de USD até 20281. Com as restrições da COVID-19, que aumentam a dependência das empresas dos sistemas de trabalho remoto e de nuvem, a proeminência das empresas de cibersegurança no mercado de proteção de ransomware está a tornar-se cada vez mais evidente. Seguem-se alguns dos nomes interessantes do setor da cibersegurança .

Fortinet

Fundada em 2000, a Fortinet Inc. (FTNT) é uma empresa de cibersegurança que desenvolve produtos como firewalls, antivírus e software de prevenção contra intrusões. Avaliada com uma capitalização de mercado no valor de 47,8 mil milhões de USD, a empresa também está envolvida em educação e formação através do seu programa de certificação de cibersegurança, o Network Security Expert (NSE).

Cloudflare 

A Cloudflare (NET), uma empresa de serviços em nuvem, é uma empresa internacional de tecnologia que se dedica à cibersegurança. Os produtos da empresa ajudam a proteger e a avançar as aplicações da Internet sem a necessidade de hardware ou software adicional. Estes produtos são utilizados por aproximadamente 10% das empresas da Fortune 1000 e cerca de 18% dos principais 10 000 websites, o que ajuda a colocar a Cloudflare numa capitalização bolsista no valor de 37,4 mil milhões de USD.

BlackBerry

O nome BlackBerry pode ser familiar para a maioria das pessoas como um dos primeiros smartphones, mas desde 2015, a BlackBerry Ltd. (BB) tem sido um fornecedor que se dedica a comunicações seguras de ponta a ponta para clientes empresariais e governamentais. Avaliada em 5,7 mil milhões de USD, a BlackBerry também está envolvida na estação espacial internacional com o seu avançado sistema operacional QNX.

Mitek 

A Mitek (MITK) é uma empresa de software que se dedica a impedir a fraude de identidade online. A empresa, avaliada em 913,9 milhões de USD, dedica-se à verificação da identidade digital com base em soluções de IA relacionadas com aplicações de imagem móvel e software de reconhecimento de caracteres inteligentes.

Cibersegurança: veio para ficar

O setor da cibersegurança está a crescer e, enquanto a ameaça de ciberataques continuar a pairar sobre as nossas cabeças, é pouco provável que as empresas de cibersegurança possam desaparecer. A probabilidade é que o mercado continue a crescer, tal como previsto pela CAGR, e os investidores segui-lo-ão de perto.


O seu capital está em risco.

Fontes

  1. https://finance.yahoo.com/news/global-cybersecurity-market-size-grow-090000551.html
22 Visualizações