eToro
Por eToro
34 Visualizações

Política de “hard forks” do eToro

A tecnologia de blockchain subjacente aos criptoativos está em constante mudança. As redes de blockchain são regularmente sujeitas a atualizações e melhorias infraestruturais. Apesar de muitas dessas mudanças passarem despercebidas junto da maioria dos utilizadores, algumas alterações têm implicações importantes, que podem chegar a resultar na divisão da blockchain em dois criptoativos paralelos. Habitualmente, tais divisões resultam de “hard forks”.

O que é um “hard fork”?

As principais alterações ao software das blockchains podem ser classificadas genericamente em dois tipos de “forks”: “hard forks” e “soft forks”. Ambos os tipos resultam de alterações de software. Contudo, os “hard forks” tornam as redes “retroativamente incompatíveis”, o que significa que todos os membros de uma rede têm de se ajustar ao novo software, caso contrário, serão excluídos da versão atualizada.

Uma vez que a operação das redes de blockchain é descentralizada, para efetuar a alteração é necessária a autorização de um número suficiente de membros. Alcançado o consenso, a implementação do “hard fork” ocorre normalmente com tranquilidade, uma vez que a maioria dos membros da rede (frequentemente designados por “mineradores” ou “nós da rede”) deu o seu acordo à transição.

Contudo, a arquitetura das redes de blockchain implica que, se não se alcançar consenso, a rede de blockhain pode dividir-se, o que resulta na criação de uma versão paralela. Tal já ocorreu diversas vezes na curta história dos criptoativos, dando origem a tokens muito populares, tais como o Bitcoin Cash.

O que acontece quando uma blockchain se divide?

Os membros de uma rede de blockchain que sejam titulares diretos de criptoativos recebem normalmente um montante equivalente do novo criptoativo, logo que este seja criado. Por esse motivo, várias vezes no passado os novos criptoativos dispuseram instantaneamente de uma capitalização bolsista inicial substancial.

O eToro aceita “hard forks”?

No eToro, compreendemos a importância dos “forks” como forma de manter e melhorar as rede de blockchain de criptoativos. Monitorizamos continuamente a evolução dos protocolos e esforçamo-nos por garantir que os fundos dos nossos clientes são salvaguardados durante tais eventos.

Se ocorrer um “hard fork” por consenso numa determinada blockchain, os clientes eToro titulares desse criptoativo não notarão a alteração. Contudo, se se avizinhar um “hard fork” com potencial para dividir uma blockchain específica, o eToro suspenderá a negociação até que as moedas afetadas obtenham estabilidade.

Sempre que um “hard fork” divide uma blockchain, o resultado é menos liquidez e, por vezes, volatilidade extrema. Por esse motivo, a suspensão da negociação é fundamental para a salvaguarda dos fundos dos clientes do eToro. Depois de um “hard fork”, a equipa eToro avaliará a segurança e liquidez da nova moeda e examinará as vulnerabilidades no campo da segurança do protocolo e do software de cliente.

Logo que as condições o permitam, e caso o valor da nova moeda seja uma fração substancial do valor da moeda original, a equipa avaliará a possibilidade de acrescentar a nova moeda à carteira de produtos do eToro. A nossa primeira prioridade será sempre a de acrescentar a nova moeda (caso tenha um valor substancial) à nossa carteira de produtos. Contudo, se tal não for possível, o eToro compensará os titulares com o valor em USD da nova moeda, tão rapidamente quanto possível, logo que recebermos o novo criptoativo.  

Para aceitar o criptoativo resultante do “fork” utilizamos os seguintes critérios:

  1. Segurança: não aceitaremos moedas que possam colocar em risco a segurança dos nossos utilizadores.
  2. Tecnologia: a infraestrutura tecnológica da nova moeda terá de ser compatível com as nossas próprias limitações tecnológicas.
  3. Liquidez: para aceitarmos a nova moeda, esta tem de dispor de suficiente liquidez de mercado.
  4. Conformidade: temos de assegurar-nos de que o novo criptoativo não viola quaisquer limitações regulatórias sob as quais o eToro opera.

A segurança dos fundos dos nossos clientes é de suprema importância e é sempre o fator principal da nossa avaliação. Se decidirmos que é seguro aceitar o novo criptoativo, notificaremos os nossos clientes da nossa decisão.

O eToro é uma plataforma multiativos que possibilita o investimento em ações e criptoativos, bem como a negociação de CFD.

Tenha em atenção que os CFD são instrumentos complexos e comportam níveis elevados de risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. Nas transações de CFD com este operador, 65% das contas de clientes particulares perderam dinheiro.Deve ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.

Os criptoativos podem apresentar grandes variações de preço e, portanto, não são adequadas para todos os investidores. A supervisão da negociação de criptoativos não está contemplada em qualquer quadro regulamentar da UE. Desempenhos anteriores não são garantia de resultados futuros. Isto não é um conselho de investimento. O seu capital está em risco.

34 Visualizações