Conheça um Popular Investor de Elite: o Dr. Sumit Roy

O Dr. Sumit Roy tem um doutoramento em economia e mais de sete anos de experiência no mercado de ações. Da nossa entrevista com Sumit, uma coisa que ficou evidente foi a sua experiência prática de trabalhar e estudar em muitos países. Como qualquer outro investidor rigoroso, Sumit realiza uma análise aprofundada antes de investir numa empresa, mas também beneficia da experiência prática de compreender como funcionam as empresas em três continentes. Sumit é um Popular Investor na plataforma do eToro e um investidor a tempo inteiro. Embora passe o dia todo à frente dos ecrãs a pesquisar, analisar e negociar, a sua mensagem para os potenciais copiadores é que sejam pacientes. 

Conseguimos encontrar algum tempo disponível na agenda muito preenchida de Sumit para falar com ele sobre a sua experiência, a sua estratégia de investimento e os seus objetivos enquanto investidor.

67% das contas de investidores particulares perdem dinheiro ao negociar CFD com este operador.

Deve ponderar se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.

Aviso legal da ASIC: AFSL 491139. Capital em risco. Ver a Ficha de Informação do Produto.

Fale-nos um pouco de si!

Profissionalmente, sou investigador e consultor de gestão. Atualmente, estou a tirar partido da minha experiência e competências profissionais para passar a ser, sem pressas, um investidor do eToro a tempo inteiro. Sou doutorado em economia, gestão e estatística pela Universidade de Messina, em Itália. Além disso, estudei e trabalhei na Índia, Itália, EUA, Bélgica e China, onde obtive muita exposição e tive muitas interações com empresas representativas de vários setores.

Sou um ávido jogador de xadrez, um viajante curioso e adoro fazer caminhadas. É claro que as atividades ao ar livre estão suspensas devido à pandemia. 

Fale-nos sobre a sua experiência financeira.

Descobri formalmente os conceitos de ações e investimentos enquanto estudava na universidade, para me licenciar em gestão de empresas. Aprendi mais sobre investimentos e envolvi-me ativamente enquanto estudava para o meu MBA. Inicialmente, durante alguns anos, só me interessei pelo mercado acionista por estar a gerir uma carteira de ações para a minha família. Os meus conhecimentos sobre gestão de ações aumentaram significativamente durante esse período. Mais tarde, estudei para um doutoramento em economia, gestão e estatística, durante o qual me familiarizei muito mais com o mercado acionista. 

Qual é a sua estratégia, e mudou-a recentemente para se adaptar à volatilidade dos mercados? 

A minha estratégia envolve os seguintes critérios:

 Investimentos

  • Investimentos em valor: identificar ações subvalorizadas nas quais investir
  • Dividendos: manter sempre uma parte do investimento em ações que pagam dividendos
  • Crescimento: ações de empresas com potencial de crescimento para obter rendimentos mais elevados
  • Setores estratégicos: investimentos em setores diversificados, como viagens, tecnologia, energias renováveis, alimentação, moda, saúde e setor farmacêutico.
  • Outros: ocasionalmente, índices, matérias-primas e mercado cambial. Muitas vezes, assumo algum risco ao abrir posições de curto prazo em matérias-primas e moeda estrangeira (X5, X10), mas apenas com montantes baixos.
  • Diversificação: diversifico para reduzir o impacto da volatilidade. Sigo a regra de não ter ações de nenhuma empresa com um peso de mais de 5% na minha carteira. Quase todos os investimentos que faço estão bem abaixo dos 4% do total da carteira.

Tento comprar mais ações de empresas sólidas, mas subvalorizadas. Se acredito nas perspetivas da empresa e vejo que os indicadores são sólidos, continuo a abrir novas posições mesmo que as ações estejam a cair. E continuo até que o investimento chegue a cerca de 5% do total da carteira. Da mesma forma, quando identifico uma empresa cujos indicadores se estão a fragilizar, fecho imediatamente as minhas posições. Por vezes, abro posições de dimensão reduzida em ações que estão na moda, comprando e depois vendendo no prazo de poucos dias.

Onde faz as suas pesquisas?

Utilizo a Trading Central, a Tradingview, o Yahoo Finance e o Microsoft Money como fontes de informação e de artigos para estudar as empresas nas quais pretendo investir. Normalmente, descubro empresas interessantes em notícias financeiras, artigos do WSJ e através de outros Popular Investors, e só depois faço as minhas análises. Também estudo as publicações oficiais e os relatórios das empresas, bem como os comentários dos outros investidores. Aprendo com outros investidores de sucesso e, juntamente com os meus conhecimentos sobre gestão financeira, tento aplicar aos meus investimentos aquilo que aprendi.

De que forma é que o eToro mudou a forma como investe?

Desde que aderi ao eToro, estudo mais as minhas empresas-alvo do que antes. Também comecei a investir mais internacionalmente. Graças à oferta do eToro, consegui diversificar os meus investimentos com empresas de muitos países.

Uma outra mudança interessante que ocorreu está associada ao esquema de negociação sem comissões do eToro. Frequentemente, as posições novas que abro são mais pequenas; não o fazia antes porque nas outras plataformas tinha de pagar comissões por cada transação. 

Que ativos ou setores tem neste momento debaixo de olho?

Companhias aéreas, imobiliário e construção, moda, alimentação, tecnologia, saúde e setor farmacêutico. Continuo à procura de empresas emergentes e subvalorizadas nestes setores. 

Qual foi o seu melhor investimento dos últimos 12 meses?

Se tivesse de escolher um, diria que foi Hugo Boss. 

As ações da Hugo Boss caíram para menos de 25 USD por ação mal começou o confinamento devido à pandemia. Após estudar cuidadosamente a empresa, decidi comprar as ações. O preço baixo das ações devia-se sobretudo ao confinamento. Os números eram favoráveis e as recomendações dos analistas para a empresa eram “comprar”. A empresa tinha planos de expansão e as vendas online eram sólidas.

Depois da chegada do novo CEO, em junho do ano passado, a Hugo Boss anunciou, em julho, uma nova estratégia centrada no negócio online. O objetivo de vendas era de 400 milhões de euros até 2022 e pretendiam abrir lojas online da Hugo Boss em 24 novos mercados.

Foi a dica de que precisava para comprar ações da empresa. Abri as minhas posições em julho de 2020 e mantive-as até ao mês passado, quando o preço subiu para os níveis pré-pandemia. De entre os meus investimentos recentes, este é o meu preferido devido à percentagem de lucro que consegui em menos de um ano. 

Investe noutras classes de ativos, para além de ações, matérias-primas e criptomoedas?

As ações são o meu investimento preferido. Tenho sempre mais de 90% da minha carteira alocada a ações. A seguir às ações, interesso-me pelas matérias-primas. Raramente invisto em criptomoedas e nunca ultrapasso o limite de 2% da minha carteira, e quase nunca faço transações de moeda estrangeira.

Qual é o seu objetivo de negociação a longo prazo?

Considero que o investimento em ações é um instrumento para a obtenção de segurança financeira a longo prazo. O conceito do crescimento composto associado ao investimento em ações proporciona uma liberdade financeira incomparável. Com o aumento da inflação, o dinheiro perde valor. Para continuar a valorizar o dinheiro, a melhor forma é investir em ações de empresas sólidas. 

Tem alguma mensagem para copiadores ou potenciais copiadores?

  1. Paciência o mercado acionista é naturalmente volátil. Não entre em pânico. Depois de começar a copiar um investidor, deixe-o trabalhar por si. Algumas correções são normais.
  2. Diversificar mesmo que o investidor que está a copiar tenha uma carteira bem diversificada, ainda pode diversificar mais se copiar outras pessoas. 

Os conteúdos acima têm apenas fins informativos e educacionais e não devem ser considerados como aconselhamento ao investimento ou recomendações de investimento.

Os CFD são instrumentos complexos e comportam níveis elevados de risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. Nas transações de CFD com este fornecedor, 67% das contas de clientes particulares perderam dinheiro. Deverá ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.

O CopyTrading é um serviço de gestão de carteiras prestado pelo eToro (Europe) Ltd., que é autorizado e regulamentado pela Cyprus Securities and Exchange Commission (CySEC).

eToro AUS Capital Limited ACN 612 791 803 AFSL 491139. Negociação social. O eToro não aprova nem recomenda nenhuma das contas de negociação que os clientes optem por copiar. Todas as instruções e operações associadas às negociações copiadas serão automaticamente replicadas na sua conta. Quando optar por copiar uma conta de negociação específica, irá copiar todas as posições futuras dessa conta e poderá também optar por seguir as posições atuais. O desempenho anterior de um membro da comunidade eToro não é um indicador fiável do seu desempenho futuro. O capital está em risco. Consulte a nossa Ficha de Informação do Produto. Leia o aviso legal na íntegra.

Os CFD são instrumentos complexos e comportam níveis elevados de risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. Nas transações de CFD com este operador, 67% das contas de clientes particulares perderam dinheiro. Deverá ponderar se compreende como funcionam os CFD e se pode correr o risco elevado de perder o seu dinheiro.

O CopyTrading é um serviço de gestão de carteiras prestado pelo eToro (Europe) Ltd., que é autorizado e regulamentado pela Cyprus Securities and Exchange Commission.

 

31 Visualizações